segunda-feira, 15 de agosto de 2016

VEM, E SEGUE-ME

Textos: Mc 1,16-20; Mt 4,18-22; Lc 5,1-11
Introdução
O seguimento é a experiência centrante do cristianismo. Jesus chamou pessoas para segui-lo. Este seguimento é a categoria fundamental na história da salvação, e como resposta humana na história pessoal, por meio de Jesus. Só através do seguimento, é possível conhecer verdadeiramente a Jesus.
O verbo “seguir”
O verbo seguir – AKOLOUTHÉO – está relacionado com o conceito de discípulo, que designa aquele que ouviu o chamado do mestre e se uni a ele por meio de uma resposta ativa que compromete toda a existência.
Significado do termo seguimento
Vamos vê seis pontos sobre esse significado:
1-    O simples seguir exterior o mestre, o qual precede no caminho;
2-    O seguimento é empregado no sentido de acreditar;
3-    Seguir significa participar da mesma sorte do mestre;
4-    O seguimento indica o dever do discípulo de seguir as pegadas do mestre;
5-    O seguimento é sinônimo de discipulado;
6-    O mestre é proposto explicitamente como modelo ético.
A expressão “seguir” ou “ir atrás de”, tem três significados diferentes:
– Seguir fisicamente
– Seguir físico unido à vinculação espiritual
– Seguir simbólico, como expressão de conduta cristã
Seguimento na tradição rabínica e a novidade trazida por Jesus
A Tradição Rabínica:
O estudo era um pressuposto indispensável, um requisito imprescindível para alcançar a plenitude da vida religiosa. O mestre é o depositário dos ensinamentos divinos. Frequentar a escola e aprender são atos sagrados. Prescrevia fidelidade absoluta à letra da Lei. Os mestres eram chamados doutores da Lei.
Os jovens escolhiam livre e espontâneo seu mestre. Este mestre devia ser, um ancião sapiente, qualidades intelectuais, vida moral, e transmitir o patrimônio espiritual.
O discípulo devia cultivar algumas atitudes pessoas:
a)    Não chamar o mestre pelo nome
b)    Quando o mestre chegava, deveria se levantar
c)    Manter-se diante dele com respeito
d)    Não podia discordar de seus ensinamentos
e)    Ao caminhar com o mestre, nunca ao seu lado, mais atrás, um pouco distante
O discípulo deveria servi ao mestre, deveria desempenhar todas as tarefas necessária.
O modo de Jesus:
Jesus não deixa nada por escrito, nenhum documento acerca da sua vida. Os seus discípulos com as experiências em comunidade, vão descrever o que significa seguir a Jesus, tê-lo como mestre.
As características do seguimento de Jesus:
a)    Escolhe os seus seguidores. É Ele que toma a iniciativa, escolhe seus discípulos. É por meio de Jesus que Deus intervém na vida das pessoas
b)    O centro do seguimento é a pessoa de jesus. O seguimento não é mais a Lei, mas a fé na sua pessoa.
c)    A autoridade de Jesus. A sua autoridade não está no seu saber sobre o interpretar a Lei, mas na sua própria pessoa. Os discípulos seguem Jesus, que está junto como eles como alguém que serve (cf. Lc 22,27).
d)    Comunhão vital com Jesus. A relação mestre-discípulo não está em ensinar e aprender uma doutrina. Devem participar de sua vida, de sua atividade no anúncio da Basileia (Reino de Deus).
e)    O seguimento é permanente. O seguimento não se limita a tempo, mas uma entrega total e permanente. Exige uma resposta no tempo, mas numa dimensão de eternidade de Deus, onde passado, presente e futuro são um só e único momento.
f)     O objetivo do seguimento. Não é tornar-se interprete, perito e especialista da Lei, mas é chamado a deixar-se formar e plasmar por Ele, seguindo os seus passos.
O esquema do seguimento de Jesus
O chamado de Jesus segue um esquema fixo e uniforme:
a)    Jesus passa – Mc 1,16.19; 2,14
b)    Vê alguém – Mc 1,16.19; Jo 1,47
c)    Indica a atividade profissional que esta pessoal exerce: Mc 1,16.19; 2,14; Lc 5,2
d)    Chama – Mc 17-20; 2,14; Jo 1,37
e)    Faz o apelo a deixar tudo – Mc 1,18.20
f)     A pessoa chamada segue a Jesus – Mc 1,18.20; 2,14; Lc 5,11
Este seguimento supõe dúplice relação de proximidade e movimento, que nos leva:
a)    Estar com Jesus – Mc 3,14
b)    Manter-se ao seu lado nas provações – Lc 22,28
c)    Ter os mesmos sentimentos e atitudes de Jesus – Fl 2,5
d)    Tornar-se filho no Filho – Rm 8,29
e)    Ter os olhos fixos em Jesus – Hb 12,12
Resumo
O seguidor de Jesus Cristo deve:
a)    Assemelhar-se a Ele, reproduzindo sua vida histórica, exercendo sua missão, participando do seu destino;
b)    Assumir a causa de Jesus e dispor-se a ser enviado em missão.
O “Vem e segue-me”, tem sua razão de ser no “eu” vos farei pescadores de homens.
Para seguir verdadeiramente a Jesus Cristo de Nazaré, precisamos ter as condições necessárias para seguir:
1-    A ruptura com os ligames familiares, renunciar a laços terrenos: Lc 14,26; Mt 10,37; Mc 1,20
2-    É um binômio “carregar a cruz” e “seguir Jesus”: Lc 14,27
3-    É a renúncia às propriedades: Mc 1,18-20
“Partilho a tua sede Senhor, a sede de salvar almas”

(Sta. Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face)

Nenhum comentário: